China deixa de ser bicho-papão e contrata menos

By on 14 de julho de 2017

Como muitos podem ter notado a China não investiu nem assustou tanto nessa janela de transferências. O mercado chinês gastou “apenas” € 14,9 milhões, aproximadamente 10 vezes menos do que na janela passada, quando gastou € 139,5 milhões.

A explicação se dá por conta de uma série de novas regras de impostos. A CFA (Associação de Futebol da China) passou a taxar as negociações estrangeiras em 100%. Ou seja, os clubes que contratarem atletas não-chineses devem pagar o valor dobrado.

Por exemplo: Oscar, a contratação mais cara do mercado chinês, custou € 60 milhões. Se a lei já existisse, o Shangai SIPG teria que desembolsar 100% a mais, ou seja, o dobro, para tirar o brasileiro do Chelsea.

Segundo a CFA a medida foi tomada para evitas os investimentos absurdos que vinham acontecendo e fazer com que a liga chinesa cresça em força por conta própria. Com a medida, muitos clubes desistiram de altos investimentos e a janela, que se encerra hoje, dia 14, deve permanecer sem muita movimentação.

About Matheus Pellizer

You must be logged in to post a comment Login